fechar

A Neuropsicologia tem um papel fundamental na compreensão do funcionamento cerebral e das suas respetivas alterações. Estuda a relação entre a atividade nervosa superior e o comportamento, a cognição, as emoções, a motivação e a vida em relação.

Um neuropsicólogo é um profissional com formação superior em Psicologia e formação específica em Neuropsicologia. São utilizadas técnicas de avaliação psicológica e de estimulação cognitiva, estas últimas tendo como objetivo a diminuição e melhoria das dificuldades funcionais (cognitivas e quotidianas) do paciente.

A intervenção neuropsicológica consiste em avaliar e reabilitar/estimular as funções cognitivas (memória, atenção, linguagem oral e escrita, cálculo, capacidades visuo-espaciais, planeamento e ação, destreza manual, raciocínio, entre outras).

Na Sublime Care, dispomos de duas modalidades no âmbito da Neuropsicologia.

1) Avaliação neuropsicológica

Permite o estudo aprofundado das várias funções cognitivas, emocionais e comportamentais, de forma a caracterizar as necessidades do paciente e promover o seu bem-estar.

Contribui para:

  • A prevenção e deteção precoce de perturbações neurodegenerativas;
  • O envelhecimento normal do cérebro VS o envelhecimento patológico;
  • O prognóstico de recuperação;
  • A aferição da capacidade para desempenhar determinada função;
  • A monitorização da eficácia dos tratamentos;
  • A decisão sobre a intervenção.

A avaliação neuropsicológica consiste num exame complementar de diagnóstico, sendo integrada no cuidado multidisciplinar do paciente. Esta avaliação será sempre realizada presencialmente. A avaliação engloba uma entrevista clínica com o paciente e com um familiar próximo (quando possível) com a duração de cerca de 15-20 minutos, sendo depois realizada a avaliação neuropsicológica apenas com o paciente. É necessário que o paciente traga óculos ou aparelho auditivo quando aplicável, e que não esteja em jejum. A avaliação neuropsicológica tem a duração de 1h30 a 2horas, sendo elaborado posteriormente um relatório da mesma, que é entregue ao paciente.

2) Reabilitação/Estimulação Cognitiva

A intervenção neuropsicológica permite programar e executar um plano de reabilitação/estimulação cognitiva adequado a cada pessoa e às suas necessidades específicas, perspetivando a recuperação dos défices ou a estabilização de um processo de deterioração, pretendendo tornar os pacientes mais autónomos.

Consiste num conjunto de procedimentos e técnicas de fácil aprendizagem e utilização, em suporte informático, técnicas de lápis e papel ou através de jogos lúdicos, que têm como objetivo promover o desempenho cognitivo e a adaptação familiar e social do indivíduo, através de uma abordagem integrativa com o doente e com a sua família. Esta intervenção é especificamente direcionada para as dificuldades de cada um, adequando-se a todo o tipo de populações. A estimulação cognitiva poderá ser realizada presencialmente ou online, sendo aconselhável pelo menos uma sessão presencial antes de iniciar as sessões remotas.

Quando e porquê?

A intervenção neuropsicológica (avaliação e reabilitação/estimulação cognitiva) é indicada para:

  • Demências (Alzheimer, Parkinson, Demência Vascular e outras patologias neurodegenerativas);
  • Acidentes Vasculares Cerebrais;
  • Traumatismos Crânio-Encefálicos;
  • Avaliação pré e pós-operatória (em pacientes neurocirúrgicos);
  • Epilepsia;
  • Sequelas Cognitivas e Psicológicas de Doença Cerebral ou Neurológica.

Poderá também ser aplicável no acompanhamento do envelhecimento cerebral normal – se sente que se esquece de várias coisas que anteriormente eram fáceis de recordar, ou que a sua memória já não é como era, poderá beneficiar da intervenção neuropsicológica como método de prevenção e despiste de problemas e dificuldades futuras.

Perguntas frequentes

partilhar:
0
    0
    o seu cesto
    o seu cesto está vazioregressar à loja