Close

Com cerca de 2500 anos, a Massagem Tailandesa ou Thai Massage é uma das massagens mais antigas no mundo. É considerada uma terapia curativa que trabalha no equilíbrio do fluxo energético do corpo humano, melhorando a saúde e prevenindo potenciais problemas.

A Massagem Tailandesa é uma massagem profunda, que utiliza pressão direta nos músculos combinada com alongamentos para estimular o sistema músculo-esquelético. O terapeuta usa acupressão, palmas, cotovelos, antebraços, joelhos e pés para estimular as linhas energéticas (“Sen”) que percorrem todo o corpo. Ao trabalhar nesses bloqueios ou pontos energéticos, o terapeuta pode conseguir removê-los ou libertar tensão, bem como estimular o fluxo energético, complementando-o com alongamentos e trabalho a nível da mobilidade e das articulações.

A Massagem Tailandesa é uma massagem que cuida da saúde do seu corpo e da mente. A forma como é realizada pode comparar-se a uma “dança” entre terapeuta e paciente, numa ordem de respeito, entrega e confiança.

A Massagem Tailandesa é feita em cima de um colchão, o cliente fica vestido com roupa confortável, e normalmente não se aplicam óleos. No entanto, poderão ser utilizados alguns óleos para ajudar a chegar a um bloqueio mais profundo, ou como forma de promover relaxamento.

Benefícios Físicos da Massagem THAI

  • Ajuda a desintoxicação do corpo
  • Aumenta a circulação sanguínea
  • Contribui para o relaxamento muscular, aumentado a sua flexibilidade e mobilidade
  • Melhora a respiração
  • Melhora a postura, corrige o alinhamento corporal, e dissolve os bloqueios energéticos
  • Reduz as dores nas costas
  • Ajuda a tonificar o corpo, fortalecer as articulações, e aliviar problemas articulares crónicos

Precauções e Contraindicações

A Massagem Tailandesa não é aconselhável se o paciente tiver algumas destas indicações:

  • Dor forte, dormência, ou formigueiro ao longo dos braços ou pernas, que podem indicar hérnia discal
  • Febre acima dos 38.5º C
  • Hipertensão
  • Cirurgia recente (há menos de 1 mês)
  • Osteoporose severa
  • Doenças transmissíveis, principalmente as que existem no ambiente (gripe, constipações, etc.)
  • Feridas abertas ou lesões recentes
  • Problemas vasculares, como por exemplo varizes, tromboses, aterosclerose ou aneurismas
  • Problemas sérios nas articulações ou nos ossos (por exemplo osso partido, luxação, mieloma múltiplo, espondilite anquilosante, e artrite reumatoide com deformidade ou desvio)
  • Doenças ou infeções na pele

Perguntas frequentes

partilhar:
0
    0
    o seu carrinho
    o seu carrinho está vazioregressar à loja