Close

PRÉ-PARTO

1) O que são as aulas de exercício pré-parto?

Aulas de exercício em grupo adaptadas às transformações anatómicas, posturais, hormonais, cardiovasculares, pulmonares e emocionais que a mulher vive durante a gravidez.

2) Em que consistem as aulas de exercício pré-parto?

As aulas combinam exercícios respiratórios, pilates, Yoga, mobilidade e relaxamento entre outros, com o objetivo de aumentar a consciência corporal, criar bem-estar e reduzir possíveis desconfortos, não só na gravidez, mas também no parto e pós-parto.

3) Quais são os benefícios do exercício pré-parto?

  • Bem-estar físico e emocional;
  • Promoção da mobilidade geral, em particular a pélvica;
  • Manutenção da musculatura global e educação da musculatura do pavimento pélvico;
  • Prevenção de alterações circulatórias, ganho excessivo de peso e diabetes gestacional;
  • Aumento da consciência corporal;
  • Relaxamento;
  • Espaço de partilha;
  • Melhoria da experiência de parto;
  • Promoção da recuperação pós-parto.

4) Quais são as contraindicações do exercício pré-parto?

Deve haver previamente uma avaliação médica e do fisioterapeuta para avaliar algum risco.

5) Quem pode fazer exercício pré-parto?

As aulas podem ser frequentadas desde o início da gestação para mulheres que já praticam exercício físico regular, ou após as 12 semanas de gestação para as mulheres que não praticavam exercício anterior à gravidez, sempre que não haja qualquer contraindicação médica.

6) São aulas individuais ou em grupo?

Pode ser feito individualmente ou em grupo.

7) Em que consiste uma aula inicial de exercício pré-parto?

Avaliação do estado geral da mulher, do estado da parede abdominal e do pavimento pélvico.

8) Qual a duração de cada aula de exercício pré-parto?

1 hora.

9) Qual o tempo recomendado entre cada aula de exercício pré-parto?

O desejável é a realização de pelo menos duas aulas por semana.

10) Qual a duração média do exercício pré-parto?

Até ao final da gestação.


PÓS-PARTO

1) O que são as aulas de exercício pós-parto?

Aulas de exercício em grupo adaptadas à nova realidade da mãe recém-nascida, às suas alterações físicas (hormonais, estruturais, posturais…) resultantes da gravidez e parto e psicossociais, resultantes deste seu novo papel familiar.

2) Em que consistem as aulas de exercício pós-parto?

As aulas combinam exercícios respiratórios, pilates, Yoga, mobilidade e relaxamento entre outros, com o objetivo de recuperar a parede abdominal e o pavimento pélvico, a mobilidade e a força global, progressivamente e de forma segura e respeitadora do processo que a mulher está a vivenciar.

3) Quais são os benefícios do exercício pós-parto?

  • Bem-estar físico e emocional;
  • Correção postural e consequente alívio de tensões;
  • Fortalecimento muscular global progressivo, em particular da musculatura abdominal profunda e pavimento pélvico;
  • Melhoria da resistência física e nível de energia;
  • Relaxamento;
  • Espaço de partilha.

4) Quais são as contraindicações do exercício pós-parto?

Deve haver previamente uma avaliação médica e do fisioterapeuta para avaliar algum risco.

5) Quem pode fazer exercício pós-parto?

As aulas podem ser frequentadas a partir das 4/6 semanas pós-parto vaginal e 6/8 semanas pós-parto por cesariana, sempre após avaliação médica e do fisioterapeuta.

6) São aulas individuais ou em grupo?

Pode ser feito individualmente ou em grupo.

7) Em que consiste uma aula inicial de exercício pós-parto?

Avaliação do estado geral da mulher, do estado da parede abdominal e do pavimento pélvico.

8) Qual a duração de cada aula de exercício pós-parto?

1 hora.

9) Qual o tempo recomendado entre cada aula de exercício pós-parto?

O desejável é a realização de pelo menos duas aulas por semana.

10) Qual a duração média do exercício pós-parto?

É variável de acordo com a avaliação inicial.


SHIATSU

1) O que é o Shiatsu?

Shiatsu (pressão do dedo em japonês) é uma terapia que, pelo poder do toque e da pressão, nos dá acesso às nossas próprias capacidades de auto-cura. Baseado na teoria dos 5 elementos e da Medicina Tradicional Chinesa (tal como a acupuntura), foi desenvolvido no Japão.

O Shiatsu procura a recuperação e manutenção da saúde, atuando sobre o sistema energético do corpo, por meio da rede de meridianos, que se relacionam com o funcionamento de órgãos internos bem como com a nossa harmonia emocional, psicológica e espiritual.

O conceito do corpo como um organismo “energético” provém do antigo pensamento Chinês e, ao longo de séculos de experiência e estudo, passou a ser um Sistema de teoria médica, tão rica quanto poética. A energia, conhecida como Ki em japonês, percorre o corpo, assemelhando-se bastante a uma rede de rios e canais. Quando pelos mais diversos motivos (físicos/emocionais/fenómenos externos) ocorrem perturbações ao fluxo suave da Ki, provocando bloqueios, fraquezas ou pontos de estagnação em certas áreas que muitas vezes se traduzem em músculos tensos, zonas de rigidez ou fragilidade, o Shiatsu é uma ferramenta de reequilíbrio deste fluxo energético, à medida que este flui para os órgãos, glândulas, músculos, nervos e sangue, promovendo a regeneração do corpo e o seu bem-estar.

O estudo do Shiatsu desenvolve no terapeuta uma estrutura que lhe permite avaliar o estado e as necessidades energéticas do corpo, podendo este entender os motivos pelos quais se desenvolvem tensões e/ou fragilidades em certas zonas ou pontos e atuar de forma a minimizá-las pela sua harmonização.

É uma terapia global, profundamente relaxante e revigorante.

2) Em que consiste o Shiatsu?

O Shiatsu consiste em toque, pressão manual, técnicas estruturais e energéticas percorrendo os meridianos e zonas corporais relacionadas.

3) Quais são os benefícios do Shiatsu?

  • Reequilíbrio energético;
  • Redução de ansiedade, stress e/ou depressão;
  • Integração de medos;
  • Aumento da autoestima;
  • Redução da fadiga física e mental;
  • Melhoria de alterações do sono/insónia;
  • Alívio de dores articulares e nas costas;
  • Redução da tensão muscular;
  • Melhoria de problemas digestivos e de alterações do funcionamento intestinal;
  • Melhoria de alterações do apetite;
  • Melhoria de problemas respiratórios;
  • Resolução ou melhoria de problemas do aparelho reprodutor e problemas menstruais;
  • Fortalecimento do sistema imunitário;
  • Melhoria de problemas circulatórios;
  • Melhoria de alterações posturais;
  • Prevenção de problemas físicos e emocionais.

4) Quais são as contraindicações do Shiatsu?

Não existem.

5) Quem pode fazer Shiatsu?

Todos o que procurem os benefícios do Shiatsu e em todas as fases da vida: crianças, adultos, grávidas, idosos…

6) Trata-se de uma sessão individual ou em grupo?

Individual.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Shiatsu?

Entrevista para avaliação do estado global do utente de acordo com a teoria dos 5 elementos, avaliação postural, estrutural e energética.

8) Qual a duração de cada sessão de Shiatsu?

A 1° sessão dura 90 minutos, e as restantes duram 60 minutos.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Shiatsu?

É variável de acordo com a avaliação inicial: semanal, quinzenal, mensal ou em situações pontuais.

10) Qual a duração média do tratamento?

Variável de acordo com a avaliação e o objetivo.


MASSAGEM TAILANDESA

1) O que é a Massagem Tailandesa?

A Massagem Tailandesa, ou Thai Yoga Massage, é uma Massagem que vem de uma tradição Budista, e é executada no chão com a pessoa vestida (roupa leve e confortável que permita movimento).

O terapeuta é guiado pelas linhas energéticas do corpo, daí poder ser considerada, além de uma Massagem de tratamento físico, também uma Massagem com uma forte componente energética.

O peso do corpo é usado pelo terapeuta como forma de exercer pressão e alongamento, trabalhando sobre as linhas energéticas do corpo e pontos de acupressão.

Pode ser usada a pressão palmar, pressão com os dedos, cotovelos, joelhos ou pés.

O principal objetivo desta Massagem é aliviar tensões, diminuir bloqueios no corpo, contribuindo para o equilíbrio geral deste.

2) Em que consiste a Massagem Tailandesa?

Com o cliente deitado no chão, sobre um colchão adequado, a Massagem Tailandesa combina movimentos estáticos e dinâmicos, bem como passivos e ativos, por parte do terapeuta e do Cliente.

Baseia-se em movimentos rítmicos, suaves, como se o terapeuta pudesse criar uma dança fluída, que irá induzir o relaxamento e acalmar o sistema nervoso.

3) Quais os benefícios da Massagem Tailandesa?

  • Alivia dores e tensões musculares;
  • Acalma o sistema nervoso;
  • Aumenta/melhora a Amplitude de Movimento bem como a mobilidade articular;
  • Estimula a energia Vital e a circulação sanguínea;
  • Ajuda a libertar toxinas do sistema musculoesquelético;
  • Ajuda à melhoria/incremento da Flexibilidade;
  • Promove uma sensação de calma e bem-estar causado pelo efeito positivo do trabalho sobre as linhas energéticas do corpo que, ao serem devidamente estimuladas com a pressão exercida, criam uma enorme sensação de bem-estar e paz de espírito.

4) Quais são as contraindicações da Massagem Tailandesa?

  • Existência de infeções que se traduzem em febre acima de 38 graus;
  • Feridas abertas, entorses, contusões recentes;
  • Tumores;
  • Problemas circulatórios graves como flebites, tromboses, hemofilias;
  • Fraturas ósseas;
  • Osteoporose grave;
  • Gravidez no Primeiro Trimestre, e, a partir daí apenas com prescrição médica.

5) Quem pode fazer Massagem Tailandesa?

A Massagem é adequada para qualquer tipo de pessoa (tendo em conta as contraindicações referidas acima). O terapeuta deverá ajustar o tipo de movimentos/exercícios, bem como a intensidade da pressão, consoante a condição física e psicológica do cliente.

6) Trata-se de uma terapia personalizada ou em grupo?

É uma Terapia personalizada.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Massagem Tailandesa?

É feita uma avaliação geral do paciente, com abordagem à sua história clinica a nível de lesões, limitações, podendo ser esta primeira sessão um pouco mais longa.

8) Qual a duração de cada sessão de Massagem Tailandesa?

Cerca de 60, mas pode ir de 50 a 90 minutos.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Massagem Tailandesa?

Depende do caso, mas pelo menos 2 a 3 dias entre cada sessão.



YOGA

1) O que é o Yoga?

A palavra Yoga é comumente conhecida como um termo genérico para uma disciplina física, mental e espiritual, originário da Índia antiga e encontrado no hinduísmo, budismo, jainismo e sikhismo.

Especificamente, o Yoga é uma das seis escolas ortodoxas da filosofia hindu. Etimologicamente, Yoga significa “união” ou “integração” entre Jivatma (alma individual) e Paramatma (o absoluto), que consiste numa espécie de monismo que vê a unidade da realidade como um todo, por oposição ao dualismo ou ao pluralismo que vê as realidades separadas.

2) Em que consiste o Yoga?

A prática do Yoga consiste numa série de posturas (àsanas) coordenadas com a respiração (pranayama) que visam equilibrar as energias subtis da mente e do corpo, acalmando e estabilizando os nervos, reduzindo drasticamente a tensão física e mental.  

3) Quais são os benefícios do Yoga?

O objetivo do Yoga está algures em melhorar a saúde e a mente através da libertação do sofrimento, da compreensão do ciclo da vida e da morte e da realização da identidade (self), combinando teoria e prática. Sabemos que a proposta do Yoga não consiste apenas em exercícios físicos, mas sim visa trabalhar com cada pessoa num sentido integral, atuando no seu campo físico, mental e energético/espiritual.

A prática do Yoga traz o equilíbrio perfeito entre o corpo, a mente e o espírito, afetando não apenas os músculos e as articulações, mas também os sistemas respiratório, digestivo, circulatório, nervoso, imunológico, endócrino e reprodutivo. A prática do Yoga ajuda a desenvolver pensamentos positivos, entusiasmo, coragem, esperança e otimismo.

Com a flexibilidade física, mental e emocional que o Yoga nos proporciona, movemo-nos com mais facilidade, dobramos e fluímos com as tensões da vida.

4) Quais são as contraindicações do Yoga?

Praticamente não existem contraindicações, excetuando situações inflamatórias graves nas articulações ou músculos. Na verdade, cabe ao professor adaptar a prática à situação específica de cada aluno.

5) Quem pode fazer Yoga?

Todos podem fazer Yoga a partir dos 14 anos.

6) Trata-se de uma terapia personalizada ou em grupo?

O Yoga pode ser realizado em grupo ou individualizado em aulas particulares, onde é dada uma atenção específica às necessidades do aluno.

7) Qual a duração de cada sessão de Yoga?

Uma aula de Yoga pode ter entre 1 hora e 1 hora e meia.

8) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Yoga?

A prática do Yoga pode ser 2, 3 ou 4 vezes por semana.

9) Qual a duração média da terapia?

Toda a vida.


CONSTELAÇÕES FAMILIARES

1) O que são Constelações?

É um método terapêutico que se baseia em elementos da Terapia Sistémica, criado pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger. O trabalho sistémico e estrutural constitui uma grande inovação no campo das terapias da Psicologia humana, e incorpora ferramentas e recursos de um enorme leque de escolas e disciplinas como Virginia Satir, Programação Neurolinguística (PNL), Hipnose Ericksoriana, escola de Milão e Heildelberg, as já mencionadas constelações familiares de Bert Hellinger, etc.

A teoria sistémica é o estudo das influências e das relações não visíveis nos sistemas familiares ou nas organizações; a consultoria sistémica é um trabalho que permite olhar para esse campo subtil de influência e trabalhar as informações dessa consciência para desatar-nos, incluir algo em falta, deixar clara uma situação, bem como otimizar e melhorar os resultados.

2) Em que consistem as Constelações?

Com esta metodologia que tem como base a EFICÁCIA NA SIMPLICIDADE, trabalha-se de uma forma extremamente simples e sintética com representantes (pessoas ou figuras), com poucos elementos, mas com toda a informação que o cliente dispõe, seja de forma racional, cognitiva, intuitiva ou emocional.

3) Quais são os benefícios da terapia por Constelações?

As Constelações permitem que o cliente obtenha acesso às informações que sabe, mas não sabe que as sabe, percebendo, ultrapassando e resolvendo desafios importantes da sua vida e do seu do dia-a-dia.

4) Quais são as contraindicações da terapia por Constelações?

Não devem fazer pessoas que necessitem de terapia por estarem demasiado fragilizadas, suscetíveis, que sejam “borderliners” (alguém no seu limite).

5) Quem pode fazer terapia por Constelações?

Todos os que assim pretenderem, a partir dos 12 anos e sem limite de idade (os menores têm de ter autorização dos pais).

6) Trata-se de uma terapia personalizada ou em grupo?

Pode ser Particular/Privado ou em Grupo, sendo que o grupo só auxilia para “fornecer os representantes” que vão participar na terapia.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Constelações?

Ter um qualquer tema da sua vida que o incomoda e que lhe faça sentido abordar desta forma.

8) Qual a duração de cada sessão de terapia por Constelações?

A duração é sempre variável dependendo do tema, contudo as sessões são normalmente de 50/60 minutos, podendo tomar mais tempo tanto a nível particular como em grupo.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão?

Não existe um tempo certo, sendo cada caso um caso, no entanto por norma não é aconselhado que se façam Constelações com intervalos inferiores a 15/30 dias aproximadamente, para que seja dado tempo a que a informação produza o seu efeito.

No entanto, e se os temas forem bastante distintos e não estiverem diretamente relacionados, podem ser feitas Constelações com o mesmo cliente com intervalos bem menores, dependendo sempre da avaliação do facilitador perante a situação e o seu cliente.

10) Qual a duração média da terapia?

A necessidade de fazer Constelações é sentida pelo cliente, pelo que sempre que exista algo que o incomode e que necessite ser visto, é aconselhado que faça uma ou mais Constelações.

Deverá também decidir com a ajuda do seu Facilitador.


PSICOLOGIA CLÍNICA

1) O que é a Psicologia Clínica e a Psicoterapia?

A psicologia clínica é uma vertente da psicologia especializada no desenvolvimento e aplicação das técnicas terapêuticas e de diagnóstico, para identificar e tratar questões de saúde mental.

Atualmente tem uma vasta área de atuação, e a psicoterapia é uma das diferentes formas de intervenção psicológica.

A ideia de que o psicólogo só ajuda se tivermos um problema de saúde mental é completamente falsa. Podemos procurar um psicólogo quando nos queremos compreender melhor, ou para nos ajudar a adaptar a uma nova fase, ou porque precisamos de apoio para ultrapassar determinado acontecimento. A psicoterapia é um método que visa o alívio do sofrimento psíquico e um maior bem-estar emocional, permitindo viver de forma mais feliz, saudável e produtiva. Trata-se de um processo gradual, em que a pessoa é convidada a falar sobre os seus pensamentos, sentimentos e emoções num ambiente seguro e confidencial. É um percurso de compreensão e transformação através de escuta e de intervenção qualificada.

2) Quais são os benefícios de uma Psicoterapia?

Uma psicoterapia melhora a sintomatologia, a capacidade de comunicação, a qualidade de vida e a autonomia, possibilita o desenvolvimento pessoal e a aquisição de novas competências, aumenta a capacidade de se relacionar consigo e com o outro, de gostar mais de si próprio, promove o autoconhecimento, o equilíbrio e a estabilidade emocional. A psicoterapia possibilita a mudança interna que implicará consequentemente mudanças externas, por isso, no final da terapia, é suposto que a pessoa reconheça alterações na sua forma de pensar e de estar na vida.

3) Quais são as contraindicações do atendimento psicológico?

O atendimento psicológico é indicado para diversas situações, designadamente em casos de ansiedade, stress, tristeza, conflitos, fobias, sintomas depressivos, medo, culpa, perdas ou luto, dificuldades de relacionamento e falta de autoestima bem como muitas outras questões. As contraindicações dizem respeito ao atendimento online, uma vez que situações de crise como quadros psicóticos agudos, situações de emergência e perturbações psíquicas graves, devem ser atendidas presencialmente. Agende uma consulta e o psicólogo avaliará se o seu caso pode ser atendido online.

4) Quem pode fazer psicoterapia?

Todas as idades são indicadas, sendo a intervenção adequada à idade do paciente/cliente. 

5) Trata-se de um tratamento individual ou em grupo?

Trata-se de sessões individuais.

6) Em que consiste uma consulta inicial de psicologia clínica?

Na primeira consulta, o cliente expõe a sua situação atual, explica o que o fez marcar a sua consulta e o Psicólogo vai explorar esse pedido, de forma a compreender bem a situação e o mundo interno do cliente. É nessa primeira consulta de psicologia clínica que se avalia a eventual necessidade de um acompanhamento psicoterapêutico.

7) Qual a duração de cada sessão?

A duração de uma sessão é de 45-50 minutos. A primeira consulta demora um pouco mais de tempo, podendo chegar a uma hora de sessão.

8) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de psicoterapia?

Em processos iniciais, as sessões são semanais. É também possível optar por sessões quinzenais, mas os encontros semanais ajudam a acompanhar a vida das pessoas, os acontecimentos quotidianos, bem como a continuidade e aprofundamento do que é discutido em cada sessão.

9) Qual a duração média de uma psicoterapia?

A duração de uma psicoterapia depende sobretudo do ritmo e do objetivo do cliente/paciente. A psicoterapia pode durar meses, anos, dependendo também do investimento de cada um. No entanto, mesmo que o cliente tenha apenas algumas consultas, esse trabalho é sempre útil e benéfico. Por vezes a pessoa só precisa de trabalhar alguns aspetos da sua vida para resolver uma situação de crise em que se encontra, e recorre à terapia para ter ajuda nessa fase.

10) Qual a diferença entre psicólogo clínico e psicoterapeuta?

O Psicólogo Clínico é alguém que tem a licenciatura e o mestrado em Psicologia Clínica. O Psicoterapeuta, além dessa formação inicial, tem ainda uma especialização num Modelo Psicoterapêutico, que é uma formação Pós-graduada que pode durar entre 2 a 5 anos, dependendo do Modelo Psicoterapêutico em causa.

Além desta diferença, o Psicoterapeuta está a fazer, ou já concluiu, o seu próprio processo psicoterapêutico e tem, ou teve, supervisão das consultas que dá, pelo menos durante 2 anos.

Tanto o Psicólogo Clínico como o Psicoterapeuta têm que estar inscritos na Ordem dos Psicólogos Portugueses para poder exercer.


NEUROPSICOLOGIA

1) O que é a Neuropsicologia?

A Neuropsicologia estuda a relação entre a atividade nervosa superior e o comportamento, a cognição, as emoções, a motivação e a vida em relação.

2) Em que consiste a Neuropsicologia?

A Neuropsicologia clínica engloba duas vertentes: a avaliação neuropsicológica e o treino e/ou reabilitação cognitiva. A primeira consiste em fazer um levantamento as capacidades e eventuais dificuldades cognitivas da pessoa, através de exercícios específicos aplicados por um neuropsicólogo e posteriormente interpretados no relatório de avaliação neuropsicológica.

O treino e/ou reabilitação cognitiva pretende estimular as capacidades cognitivas que estão mantidas ou reabilitar, quando possível, aquelas que estão diminuídas, através de procedimentos e técnicas de fácil aprendizagem e utilização em suporte informático, papel e lápis ou através de jogos lúdicos, entre outros.

3) Quais os benefícios da Neuropsicologia?

A intervenção neuropsicológica (avaliação neuropsicológica e treino cognitivo e/ou reabilitação cognitiva) contribui para a prevenção e deteção precoce de doenças neurodegenerativas, como por exemplo a Doença de Alzheimer, Demência Vascular e outras, permitindo distinguir entre o envelhecimento normal do cérebro e o envelhecimento patológico. É ainda pertinente na decisão acerca da intervenção terapêutica, uma vez que avalia as funções cognitivas e o estado emocional do indivíduo, possibilitando distinguir entre quadros depressivos (de origem psicológica) e outros quadros de origem orgânica. Poderá também ser aplicável no acompanhamento do envelhecimento cerebral normal, como método de prevenção e despiste de problemas e dificuldades futuras.

4) Quais as contraindicações da Neuropsicologia?

Não existem contraindicações para a intervenção neuropsicológica, podendo ser adaptada às condições de cada pessoa (diminuição da acuidade visual ou problemas auditivos, entre outros).

5) A quem se destina a intervenção neuropsicológica?

Destina-se a toda a população a partir dos 18 anos (não fazemos intervenção neuropsicológica com crianças).

6) A intervenção neuropsicológica é individualizada ou em grupo?

A avaliação neuropsicológica é sempre individual, embora inclua um primeiro momento de entrevista clínica com o familiar ou cuidador, quando possível ou aplicável. O treino cognitivo poderá ser realizado individualmente ou em grupo, consoante os casos.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Neuropsicologia?

O primeiro contacto com o neuropsicólogo é a avaliação neuropsicológica, que pressupõe a entrevista clínica com o familiar ou cuidador e com a pessoa a avaliar, seguindo-se a avaliação das funções cognitivas da pessoa a quem se destina a consulta.

8) Qual a duração das sessões de Neuropsicologia?

  • A avaliação neuropsicológica é feita apenas num momento, e tem a duração de 1h30 a 2horas;
  • As sessões de treino cognitivo/reabilitação têm a duração média de 40 minutos a 1hora, e poderão ser realizadas semanalmente.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Neuropsicologia

  • No caso da avaliação neuropsicológica, o tempo mínimo para reavaliação é de 9 meses em casos normais, podendo ser de 3 a 6 em casos agudos (Acidente Vascular Cerebral ou traumatismos crânio-encefálicos, por exemplo);
  • O treino cognitivo é delineado após a avaliação neuropsicológica, sendo recomendado que haja estimulação 2-3 vezes por semana, que poderá ser não-presencial; as sessões presenciais serão idealmente semanais, podendo ser realizadas de 15 em 15 dias ou de acordo com o desempenho e evolução de cada pessoa. Um plano de treino cognitivo tem a duração mínima de 3 meses, podendo ser estendido até 6 a 9 meses ou mais, consoante as necessidades do indivíduo.

PILATES

1) O que é o Pilates?

O Pilates é um método de exercícios desenvolvido pelo alemão Joseph Pilates, em meados de 1920, que tem como objetivos o condicionamento e a reabilitação física através do controle corporal e manutenção da conexão entre corpo e mente na reeducação do movimento.

2) Em que consiste o Pilates?

Consiste em exercícios executados com poucas repetições e baixo impacto, que podem ser realizados no solo ou em equipamentos exclusivos, com o objetivo de devolver e restaurar a saúde de indivíduos em condições patológicas, bem como promover o aumento da qualidade de vida em pessoas saudáveis.

3) Quais são os benefícios do Pilates?

Além de trabalhar aspetos físicos, como alívio das dores, aumento da força, melhoria do controle muscular, da postura, do equilíbrio, da flexibilidade e da capacidade respiratória, o Pilates lida também com a parte mental dos seus praticantes, diminuindo a ansiedade e o stress e melhorando o sono, a autoestima e a consciência corporal.

4) Quais são as contraindicações do Pilates?

É um método saudável e completo, não possuindo contraindicações.

5) Quem pode fazer Pilates?

Pode ser praticado por pessoas de todas as idades e nível de condicionamento físico, que tenham ou não alguma patologia associada. O método é como uma ponte entre o treino físico e terapêutico, podendo ser adaptado, modificado e customizado para as necessidades de cada pessoa, sejam elas crianças, gestantes, idosos ou qualquer pessoa em qualquer condição.

6) Trata-se de um tratamento personalizado ou em grupo?

O método Pilates pode ser realizado tanto individualmente quanto em pequenos grupos.

7) Em que consiste uma aula inicial de Pilates?

Consiste numa conversa prévia, onde serão identificadas as queixas e traçados os objetivos individuais através do Pilates. Serão ainda explicados os princípios que regem o método, e realizada uma aula experimental nos equipamentos e no solo para que se tenha o contato com a prática.

8) Qual a duração de cada sessão de Pilates?

De 45 min à 1h de prática.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Pilates?

Por ser uma atividade que envolve todo o corpo e onde nenhum grupo muscular é exigido demasiadamente, pode ser praticado todos os dias. Porém, deve-se manter uma constância mínima de duas ou três aulas por semana, caso o aluno realize outras atividades.

10) Qual a duração média do tratamento?

Se o intuito for a reabilitação ou acompanhamento de alguma patologia ou condição física, o número de sessões irá depender da resposta ao método e/ou quando os objetivos do tratamento forem alcançados. Como atividade para melhoria do condicionamento físico e qualidade de vida, pode ser praticado sem prescrição de tempo.


FISIOTERAPIA CONVENCIONAL

1) O que é a Fisioterapia?

A fisioterapia é uma atividade que envolve um conjunto de métodos e técnicas específicos de acordo com a área de atuação, que tem como objetivos desenvolver, manter e restaurar o máximo do movimento e da capacidade funcional que são ameaçados por determinadas circunstâncias como envelhecimento, lesões, dor, doenças e distúrbios, bem como prevenir tais alterações através da compreensão de que a manutenção da função é central para o que significa ser saudável.

2) Em que consiste a Fisioterapia?

Na aplicação de conhecimentos e técnicas exclusivas e específicas de terapia manual ou instrumental, de exercícios e eletrotermofototerapia, focados na promoção, prevenção, tratamento, habilitação e reabilitação do indivíduo.

3) Quais são os benefícios da Fisioterapia?

Os benefícios da fisioterapia vão além do tratamento de lesões e doenças, podendo ser também um grande instrumento preventivo na rotina de cuidados com a saúde. Diminuição das dores, prevenção e tratamento de lesões e de doenças crónicas, afeções urinárias e respiratórias, auxiliar no treino físico adequado e fortalecimento da autoestima são apenas alguns dos benefícios que podem ser alcançados.

4) Quais são as contraindicações da Fisioterapia?

Não possui contraindicações.

5) Quem pode fazer Fisioterapia?

Pode ser feita por pessoas em qualquer condição (patológica e não patológica) ou qualquer idade (recém-nascidos até idosos).

6) Trata-se de um tratamento personalizado ou em grupo?

As sessões de fisioterapia são sempre personalizadas, levando em consideração a especificidade e individualidade de cada paciente.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Fisioterapia?

Consiste numa avaliação detalhada onde o potencial de movimento e função são rigorosamente examinados e as metas do tratamento são traçadas a curto, médio e longo prazo.

8) Qual a duração de cada sessão de Fisioterapia?

A sessão tem a duração de 1 hora.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Fisioterapia?

Depende da avaliação inicial, dos objetivos traçados e da resposta do paciente ao tratamento.

Poderá ser indicada de dois, três a todos os dias na semana.

10) Qual a duração média do tratamento?

Cada paciente é um ser individual e específico. Irá depender da evolução e alcance dos objetivos em cada sessão de tratamento.


FISIOTERAPIA NA SAÚDE DA MULHER OU FISIOTERAPIA PÉLVICA

1) O que é a Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

É a área de atuação da fisioterapia que promove a saúde ao longo do ciclo vital feminino: na infância, na fase reprodutiva, no climatério/menopausa e na terceira idade, prevenindo e tratando disfunções a nível ginecológico, obstétrico euro-coloproctológico.

2) Em que consiste a Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

A intervenção pode ser feita com o auxílio de vários recursos, de acordo com o objetivo do tratamento que é traçado após uma avaliação minuciosa inicial. Tais recursos incluem terapêutica manual, miofascial, massagem perineal, exercícios perineais, ginástica hipopressiva, técnicas comportamentais, tratamento com equipamentos (biofeedback, eletroestimulação).

3) Quais são os benefícios da Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

Na área da ginecologia (tratamento e prevenção das disfunções sexuais, da dor pélvica crónica, endometriose, prolapsos genitais e dos sintomas do climatério/menopausa); na obstetrícia (ajudando a gestante a reconhecer sinais e sintomas do seu corpo, a aliviar queixas álgicas, a direcionar exercícios de acordo com a sua nova condição, bem como ajudar na preparação para o parto e na reabilitação pós-parto e acompanhamento puerperal); na urologia (prevenindo e tratando a incontinência urinária), coloproctologia (prevenindo e tratando a incontinência fecal e obstipação intestinal).

4) Quais são as contraindicações da Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

Não possui contraindicações.

5) Quem pode fazer a Fisioterapia Pélvica?

Toda e qualquer mulher que apresenta alguma disfunção a nível gineco-obstétrico ou uro-coloproctológico, ou simplesmente queira ter um melhor conhecimento do seu corpo e acompanhamento nas fases de mudança como na gestação e climatério, mantendo sua saúde íntima íntegra.

6) Trata-se de um tratamento personalizado ou em grupo?

É um tratamento personalizado e individualizado.

7) Em que consiste uma consulta inicial de Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

Consiste numa avaliação minuciosa, onde será avaliada a função dos músculos do pavimento pélvico, a postura e a sintomatologia da paciente, podendo assim traçar os objetivos do tratamento a curto, médio e longo prazo.

8) Qual a duração de cada sessão de Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

Tem a duração de 1 hora.

9) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Fisioterapia na Saúde da Mulher/Pélvica?

Depende da avaliação inicial, dos objetivos traçados e da resposta da paciente ao tratamento.

Poderá ser indicada uma vez por semana a todos os dias na semana.

10) Qual a duração média do tratamento?

Irá depender dos objetivos traçados e da evolução individual do tratamento.


OSTEOPATIA

1) O que é a Osteopatia e em que consiste?

A Osteopatia foi criada no séc. XIX pelo médico Andrew Still. A necessidade de técnicas alternativas de medicina manual, foi fundamental na ajuda aos soldados durante a guerra civil nos Estados Unidos.

A designação Osteopatia, que literalmente significa doença dos ossos, é redutora relativamente ao largo espectro de ação desta terapia manual.

A Osteopatia tem como base 4 princípios:

1 – A estrutura comanda a função: a osteopatia é um facilitador do imperativo homeostático (melhor função pelo menor gasto de energia);

2 – O corpo como uma unidade funcional: o conceito holístico enquadra-se pragmaticamente na osteopatia;

3 – Auto-cura: a osteopatia é sobretudo um facilitador do processo de autorregulação inerente ao ser humano;

4 – Lei da artéria: o fluxo sanguíneo arterial deverá chegar o melhor possível a todas as áreas do corpo, só assim a regeneração e recuperação dos tecidos poderá acontecer com eficácia.

2) Quais são os benefícios da Osteopatia?

Os benefícios da osteopatia são da grandeza da existência humana.

A filogénese do ser humano impôs-lhe a verticalidade. Assim, curiosamente, somos um mamífero que reduz a sua altura no último 1/3 de existência numa esperança de vida de 80 anos. A rápida necessidade do uso da oponibilidade da mão para outras funções que não a locomoção, criou uma extraordinária adaptação da coluna vertebral em formato amortecedor, mas indubitavelmente à mercê da força gravítica. Assim, a degeneração do processo articular da coluna vertebral que protege o Sistema Nervoso Central (SNC) é inevitável perante este paradoxo da natureza.

A osteopatia, o estilo de vida e a nutrição podem contribuir consideravelmente para que esta degeneração se manifeste sintomaticamente o mais tarde possível.

A osteopatia cria espaço, a nutrição nutre e o estilo de vida previne.

3) Quais são as contraindicações da Osteopatia?

O Osteopata deverá estar capacitado para na 1ª consulta fazer uma anamnese (histórico clínico do paciente) e uma avaliação rigorosa para melhor direcionar as melhores técnicas.

Deve, sobretudo, saber aquilo que não deve fazer.

Deverá encaminhar para o médico de família sempre que considere ser fundamental efetuar exames de diagnóstico.

Genericamente, as contraindicações da osteopatia são:

  • Traumatismos recentes com processo inflamatório e edema;
  • Neoplasias;
  • Disfunção comportamental severa não controlada;
  • Artrite reumatóide e esclerose múltipla ativa manifestando sintomas severos;
  • Grávidas até aos 3 meses de gestação.

4) Quem pode fazer Osteopatia?

Todas as pessoas de todas as idades.

5) Trata-se de um tratamento personalizado ou em grupo?

Personalizado.

6) Em que consiste uma consulta inicial de Osteopatia?

Contempla uma anamnese e uma avaliação rigorosa.

O paciente poderá trazer exames de diagnóstico disponíveis e recentes.

7) Qual a duração de cada sessão de Osteopatia?

Cerca de 1 hora, sendo que na primeira sessão poderá durar mais de 1 hora.

8) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de Osteopatia?

Depende do caso clínico.

9) Qual a duração média do tratamento?

O tempo de duração do tratamento recomendado quando existe sintomatologia é um mínimo de 3 sessões, a fim de se verificar resultados sustentados.


INTRODUÇÃO À MOTRICIDADE NO ÂMBITO DO KICK BOXING E DEFESA PESSOAL

1) O que é e em que consiste a motricidade no âmbito do Kick Boxing e da defesa pessoal?

Consiste em relacionar o fundamento da motricidade das técnicas base, posturas e colocação no Kick Boxing e defesa pessoal.  Esta demonstração não compete com a sabedoria pragmática dos mais diversos mestres e experientes praticantes e atletas. Vem, sim, tentar elucidar o iniciante da riqueza matemática do posicionamento físico e da lógica motora que lhe confere.

Ou seja, entender o processo e valorizar o rigor é fundamental para uma posterior evolução sustentada.

Entender a base para ser trampolim na eficácia.

2) Quais são os benefícios da motricidade no âmbito do Kick Boxing e da defesa pessoal?

Por vezes, os mestres e instrutores não têm nas suas academias toda a disponibilidade para fazer entender ao iniciado a lógica dos movimentos.

Assim, por vezes, alunos menos determinados poderão perder o entusiasmo inicial que é fundamental para a continuidade do objetivo.

Quanto melhor o processo for entendido, maior estímulo teremos para lhe dar continuidade.

3) Quais são as contraindicações da motricidade no âmbito do Kick Boxing e da defesa pessoal?

Não possui contraindicações.

4) Quem pode fazer motricidade no âmbito do Kick Boxing e da defesa pessoal?

A recomendação é a partir dos 12 anos.

5) Trata-se de uma modalidade personalizada ou em grupo?

Pode ser individual ou em grupo, com um máximo de 6 alunos.

6) Qual o tempo recomendado entre cada sessão de motricidade no âmbito do Kick Boxing e da defesa pessoal?

Recomenda-se a prática semanal, até o aluno sentir que está suficientemente estimulado e motivado a se inscrever numa academia de Kick Boxing ou defesa pessoal.

REIKI

1) O que é e em que consiste o Reiki?

Muito se fala que o Reiki isto, o Reiki aquilo…mas o que é exatamente o Reiki?

O Reiki é uma forma de energia que através de um processo de imposição das mãos e do uso correto de determinados símbolos, permite que o corpo atinja um nível de equilíbrio emocional, físico e espiritual.

É uma forma de cura natural que é dada através da transmissão de energia universal para o paciente através do Reikiano, que funciona como condutor e transmissor dessa energia. Esta é transmitida através do toque, ou imposição das mãos, e do uso de símbolos específicos para o Reiki (os símbolos são utilizados a partir do nível II de Reiki).

A energia aplicada pelo Reikiano é a energia universal e não a energia do próprio Reikiano. Este é um processo de terapia corporal que influencia positivamente o indivíduo a nível emocional, mental, físico e espiritual.

É muito importante referir que o Reiki não substitui o tratamento médico convencional, por isso deve evitar-se fazer diagnósticos. O Reiki pode ser utilizado por si só, ou como complemento a um tratamento médico (como por exemplo, no processo de tratamento de cancro e pós-quimioterapia).

O Reiki, por ser uma energia universal, pode ser aplicado em animais, plantas, objetos pessoais, água para consumo, medicamentos e alimentação, entre outros.

Namastê.

Obs: texto extraído do manual de Reiki da Pura Magia (pede-se a quem copie o texto que refira a fonte).

2) Quais são os benefícios do Reiki

  • Redução de stress e ansiedade;
  • Equilíbrio emocional e aumento do autocontrole;
  • Alívio de dores musculares e outras dores físicas;
  • Dores de cabeça e perturbações do sono;
  • Minimiza os efeitos secundários de tratamentos oncológicos;
  • Auxilia na perda de peso;
  • Auxilia a controlar vícios tais como beber, fumar ou outras dependências químicas.

3) Quanto tempo dura uma sessão?

Normalmente tem a duração de 40 minutos.

4) Como é a primeira sessão?

Na primeira sessão será feito um pequeno questionário para avaliação da situação e quais os procedimentos a seguir.

5) Quanto tempo é aconselhado entre cada sessão?

Cada caso é um caso.


NUTRIHEALTH COACHING

1) O que é o NHC?

É uma junção de dois conceitos: A Medicina do Estilo de Vida e o Coaching. A Medicina do Estilo de Vida não é mais do que o uso de terapêuticas de estilo de vida baseadas em evidência científica, para prevenir, tratar e muitas vezes reverter doenças crónicas. Estas terapêuticas incidem sobretudo em 5 pilares: A Alimentação, a Atividade Física, O Sono e o Bem Estar (mental e social) e o controlo de Consumo de Substâncias Tóxicas (exemplo: tabaco).

Como Coach, a minha missão é observar e escutar atentamente o paciente como um todo e capacitá-lo para atingir os seus objectivos em prol de um Estilo de Vida mais saudável. Por entendermos que cada individuo é único, a abordagem tem também que ser única e altamente personalizada.

2) Quais são os benefícios?

No NHC acreditamos que existe saúde quando existe um completo bem-estar físico, mental e social. Ao abordar um individuo ou uma situação do indivíduo sob diversas áreas, maior será a taxa de sucesso e a sustentabilidade do mesmo.

3) O que distingue o NHC?

No NHC amamos o que fazemos. Inspirar e ajudar os outros a atingir os seus objetivos como uma equipa. É isso que nos caracteriza à partida. Além disso, é uma abordagem que se distingue por:

  • Ser Multidisciplinar. O individuo é visto como um todo;
  • Ser Prática. Além da teoria, proporcionamos ao paciente experiências práticas de culinária;
  • Ter como foco uma alimentação saudável, a prática de atividade física regular, boas práticas de sono e a gestão do stress;
  • Educar, apoiar e orientar para mudanças positivas de comportamento e hábitos;
  • Incentivar e primar pela colaboração e cooperação ativa do paciente;
  • Encarar o paciente como único, desenvolvendo uma terapêutica personalizada e totalmente adaptada a cada caso.

4) A quem se dirige?

As pesquisas mostram que ter um estilo de vida saudável não ajuda apenas no tratamento de condições crónicas (como a Diabetes, a Hipertensão, o Cancro), mas traz também imensos benefícios à saúde para os indivíduos saudáveis. Assim, o NHC destina-se a todos os que tenham como objectivo melhorar o seu estilo de vida, quer estejamos na presença de doença ou não.

5) Como funciona o Programa de NHC?

Tendo como foco os objectivos e as necessidades do paciente, criámos um programa que consiste essencialmente em 3 fases.

Fase 1: Consultas Iniciais

Na consulta inicial é feita uma análise das necessidades e dos objetivos e numa segunda consulta é partilhado e ajustado o plano terapêutico com o paciente.

Fase 2: Culinary Medicine

Da teoria passamos à prática sendo o próximo passo uma ida ao supermercado com o paciente, onde serão sugeridas as melhores escolhas alimentares.

Escolhido um menu, segue-se uma sessão prática de Culinária na “Ana´s Healthy Kitchen” onde irão ser confecionadas refeições sempre de acordo com as necessidades, preferências e objetivos do paciente.

Fase 3: Follow Up/Acompanhamento

É tempo do paciente colocar em prática os conhecimentos que adquiriu e seguir o plano terapêutico, com recomendação de consulta de seguimento mensal, se necessário.

6) Qual a duração de cada sessão?

A primeira consulta é mais longa, tendo a duração de 1hora e 30 minutos. As consultas seguintes têm, em média a duração de 1 hora.

7) Qual a missão do NHC?

A missão do NHC é ajudar os nossos pacientes a ter sucesso no alcance dos seus objetivos, contribuindo para uma sociedade mais saudável, com menor incidência de doenças crónicas.

Quer seja reverter, prevenir ou tratar uma doença ou simplesmente ficar mais saudável, o nosso foco é capacitar o paciente com conhecimento e ferramentas para atingir e manter os seus objetivos com vista a melhor saúde para a vida toda.


partilhar:
0
    0
    o seu carrinho
    o seu carrinho está vazioregressar à loja