fechar

Dotada de uma enorme quantidade e diversidade de atributos, a Menta Piperita é uma das plantas mais ricas e versáteis. O seu óleo é muito utilizado na área da saúde, tanto alternativa (aromaterapia) como convencional (produção de medicamentos e fisioterapia), devido aos seus benefícios terapêuticos, assim como nos ramos da gastronomia, perfumaria e cosmética.

O óleo de Menta Piperita contém inúmeros minerais e nutrientes, incluindo manganês, ferro, magnésio, cálcio, potássio e cobre, e ácidos graxos ómega-3, vitamina A e vitamina C, e existem provas arqueológicas de que já era usado, para fins medicinais, há pelo menos 10 mil anos.

Antigas civilizações, tais como a romana, a egípcia e a hebraica faziam uso da planta, para fins medicinais e gastronómicos, e para fazer perfumes. Está igualmente muito presente na antiga medicina tradicional japonesa e chinesa, e é comercializada na Europa desde 1750, em Inglaterra.

Vários relatos confirmam o quão a planta era apreciada por antigas civilizações, sendo que um dos mais curiosos é o da mitologia greco-romana: reza a lenda que Plutão – deus dos mortos – lançou um feitiço sobre a ninfa Menta, transformando-a em erva, para que fosse eternamente adorada.

Menta Piperita é o nome científico da Hortelã-pimenta. A Hortelã-pimenta é uma planta medicinal e erva aromática híbrida, pois resulta do cruzamento da menta aquática e da menta spicata. Apesar de ambas serem nativas da Europa, os Estados Unidos são o seu maior produtor e o país onde as mesmas são mais populares, juntamente com o Japão. A Menta Piperita adapta-se a qualquer clima, mas prefere climas húmidos e de menor luminosidade.

BENEFÍCIOS

Além de um aroma refrescante e revigorante, os benefícios do óleo de Menta Piperita – e da própria planta – são inúmeros.

Estimula a clareza mental e a capacidade de concentração, e melhora o funcionamento do sistema respiratório. Tem também um efeito relaxante, quase instantâneo.

Ótimo para a pele, sobretudo a oleosa e mista, é indicado para refrescar tónicos faciais, fazer um esfoliante natural (misturado com azeite, ou óleo de moringa ou tamanu, e sal rosa fino natural), e controlar o acne, reduzindo a sua propagação, ao reduzir as secreções libertas pela pele e desobstruir os poros. No entanto, quando aplicado diretamente sobre a pele, o óleo tem que ser sempre diluído.

Muito utilizado em produtos farmacêuticos de cuidados pós-solares, os seus agentes anti-inflamatórios refrescam queimaduras – diminuindo a dor – e reduzem a vermelhidão, o inchaço e a inflamação cutânea.

Excelente para a higiene oral, tanto para a melhoria do hálito, colocando (1-2 gotas) na pasta de dentes, como para resolver infeções nas gengivas e dores na garganta, fazendo um elixir oral.

Também é eficaz a neutralizar o odor dos pés, combatendo as bactérias que estão na sua origem. Basta colocar umas gotas na água aquando do banho ou da colocação dos pés de molho, ou mesmo no interior dos sapatos. Esfregando entre os dedos dos pés, previne frieiras, e aplicando nos calos, facilita a sua remoção.

Ótimo para o couro cabeludo, protege da caspa, estimula o crescimento capilar – fortalecendo os folículos capilares pelo aumento do fluxo sanguíneo – e elimina a comichão (não só no couro cabeludo) e os piolhos.

Excelente estimulante digestivo, acalma os músculos gastrointestinais e estimula a produção de bílis, que ajuda à decomposição das moléculas de gordura, facilitando a passagem dos alimentos pelos intestinos.

É também um antiflatulento natural, reduzindo os gases intestinais e relaxando os músculos do abdómen, e dos próprios intestinos. Alivia ainda as dores estomacais e as cãibras, e reduz o inchaço e os problemas de acidez (azia e refluxo ácido).

Um estudo de 2013* concluiu que o óleo também é eficaz na redução das náuseas. O mesmo estudo indicou que – devido ao efeito do mentol a nível celular – também poderá desacelerar ou travar o crescimento do cancro da próstata.

Funciona igualmente como um regulador de apetite. Um estudo de 2008** concluiu que “aqueles que inalavam o óleo de Menta Piperita a cada 2 horas tinham menos vontade de comer, o que os levou a uma redução significativa na ingestão de calorias”.

Estimula o sistema linfático e venoso, harmonizando o pâncreas, o fígado e o baço, ajudando a eliminar toxinas, e a aliviar a comichão, eczemas, urticária e picadas de insetos. Aliás, o aroma exalado pelo óleo é também um excelente repelente de insetos.

Excelente antiespasmódico, analgésico, anestésico, antiviral e tónico circulatório, é eficaz no alívio de inúmeras dores:

  • Dores de cabeça – inclusivamente crónicas – e enxaquecas, sendo inclusivamente utilizado em diversos medicamentos da indústria farmacêutica para o efeito
  • Dores e inchaços musculares. Os agentes medicinais do óleo relaxam o músculo e diminuem a inflamação
  • Dores nas articulações. As suas propriedades analgésicas e anestésicas diminuem a inflamação e as dores nas articulações, o que o torna eficaz no tratamento de patologias como a artrite reumatóide e as artroses
  • Dores na garganta. O mentol é um dos principais componentes do óleo, e o componente mais eficaz no combate à inflamação da garganta, além de a proteger de infeções, graças às suas propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas naturais.
  • Dores nos pés, eventualmente sentidas após uma longa caminhada
  • Dores de dentes, aplicando diretamente no dente dorido, com algodão

É eficaz na redução da tosse, graças à diminuição do muco proporcionada pela sua ação descongestionante.

Excelente para tratar a constipação e a gripe, dado que o mentol também é a substância mais indicada para combater estas patologias. É eficaz contra a congestão, a bronquite e a sinusite, além de ajudar a retirar a mucosidade das vias nasais. Por também reduzir a inflamação e o nível de catarro nos seios nasais, abrindo as vias respiratórias, é também uma ótima solução contra a congestão nasal.

Ótimo regulador do equilíbrio hormonal, uma vez que funciona como um remédio natural contra os sintomas da síndrome do ovário policístico, uma causa muito frequente de infertilidade, e reduz o nível de testosterona. Pode igualmente ser utilizado para fazer um batom de cieiro natural, para restaurar a maciez e cor natural dos lábios.

Além dos benefícios para os adultos, o óleo de Menta Piperita também tem benefícios para: as crianças, alivia a congestão e a febre; os bebés, atenua as dores das cólicas e da dentição; e até mesmo para os cães, aliviando-os das pulgas.

Em termos de combinação com outros óleos, a Menta Piperita combina bem com todos, mas particularmente com benjoim, eucalipto, lavanda, manjerona, limão e alecrim.

O óleo de Menta Piperita é uma substância concentrada e deve ser usado diluído.

Deve igualmente ser utilizado sob a orientação de um terapeuta qualificado. O conteúdo deste artigo é apenas informativo, não podendo ser considerado informação médica.

A informação contida neste artigo tem por base estudos científicos de referência em aromaterapia. No entanto, os benefícios resultantes podem variar de pessoa para pessoa.

PRÓXIMO ARTIGO – RECEITAS

O próximo artigo irá sugerir algumas das formas e receitas que podemos utilizar para beneficiar dos atributos do óleo de Menta Piperita.

*Antiemetic activity of volatile oil from Mentha spicata and Mentha × piperita in chemotherapy-induced nausea and vomiting (2013)

**Investigation of the effects of peppermint (Mentha piperita) on the biochemical and anthropometric profile of university students (2008)

partilhar:
0
    0
    o seu cesto
    o seu cesto está vazioregressar à loja